Olá, gente!
Tudo bom com vocês? 🙂

Bom, hoje vou falar um pouco sobre harmonização. Esse é um tema bem vasto, onde vamos ter vááários posts deliciosos. E, hoje, vamos dar o primeiro passo!

Pra começar: esse senso comum de que carne só fica legal com tinto e peixe com branco, deve cair por terra, pois nem sempre funciona. E aí começam as dúvidas: “e as massas?”, “e os queijos?”, e por aí vai…

rceig8rmronmbiipw0kx-harmonização

O ideal é sempre testar pra saber qual é seu gosto. Eu, por exemplo, me classifico como eclética: tem dias que quero um tipo de vinho e tem dias que quero outros tipos. Isso mesmo!

E vamos ver que comer sushi com vinho tinto, pode! Coxinha com espumante, pode! Feijoada com vinho branco, também pode! E tudo isso sem nenhum pecado. O importante é ser feliz, receber amigos e dividir momentos especiais, não é mesmo? 😀

mime-vinho com pipoca

Existem dois tipos de harmonização básica pra quem está começando agora e não se sente à vontade em arriscar. Elas podem ser feitas por associação – que é combinar vinho leve com comida leve, vinho pesado com comida pesada – e por dissociação – onde o vinho leve combina com comida pesada.

Mas vale lembrar que alguns itens são difíceis de combinar e temos que pesquisar direitinho os modos de preparo pra não acabar fazendo feio, como é o caso de aspargos, alcachofras, chocolate e couve de bruxelas.

vinho-ideias-de-harmonizacao

Que tal espumantes com peito de frango, com saladas, canapés de queijo, massa à bolonhesa, queijos leves, batata frita, salgados fritos, torta de salsicha? Ou vinho tinto com caldo verde, galinhada, estrogonofe de boi, polenta com carne moída?

E aí, vamos testar as combinações? Depois me contem o que acharam!

Beijos e até o próximo post,

assinatura_taimmy-martins