Dívidas…ô assunto chato para uma terça de manhã. Mas eu prometo ser direta, reta e leve nesse assunto. Nesse final de semana conversava com uma amiga sobre os problemas que passei por anos e recentemente retornaram, a respeito de crédito na praça. Depois de sérios problemas financeiros e de credibilidade por causa das dívidas, quero te falar sobre as vantagens de limpar seu nome no final do ano.

Você tem dívidas? As tem empurrado com a barriga aguardando que elas caduquem? Tenho boas e más notícias pra você.

pontuacao-negativa

Antes de me casar eu tinha dívidas e as liquidei. Mas, quando casei, acabei com o nome sujo outra vez por causa das dívidas do marido, ou seja, ambos ficaram com restrições. Por muito tempo não tivemos condições de pagá-las até que tomamos a decisão que conto logo mais. Começou então uma batalha pela recuperação de cheques espalhados pelos mais diversos lugares (das empresas que o repassaram para a frente), negociação com banco, cartório, etc etc etc. Enfim, depois de tudo pago e comprovadamente livres de qualquer tipo de dívida, enviamos por todos os meios possíveis, pedidos de emissão de cartão de crédito para então, enfim, pudéssemos realizar o sonho de viajar. Só que, infelizmente além das negativas devido a demora óbvia pelo pagamento, todas as empresas nos deram como resposta algo semelhante a: “vocês não atingiram a pontuação necessária”.

Mas que raios de pontuação é essa?

ja-ouviu-falar-de-cadastro-positivo

Se você tem dívidas e principalmente o “nome sujo” sabe muito bem o quão ruim isso é. Perdem-se os cartões e a oportunidade de fazer compras parceladas. Só que, agora, temos uma incrível vantagem para quem paga tudo em dia: o Cadastro Positivo. Já tinha ouvido falar?

“O Cadastro Positivo é o registro da pontualidade no pagamento de suas contas – crediários, financiamentos, água, luz, telefone e outras contas, como a escola, por exemplo. Hoje, sem o Cadastro Positivo, se o seu nome estiver na lista de devedores e você precisar de crédito, as empresas não conseguem ver todas as suas contas pagas em dia. Com a informação apenas da lista de devedores, você pode ter seu crédito negado, o que dificulta a realização de seus sonhos. Com o Cadastro Positivo, todo o seu histórico de pagamentos, ou seja, as contas que foram pagas em dia e as que não foram, será considerado na análise de crédito. Isso faz com que o seu acesso ao crédito seja facilitado, além de permitir melhores condições de negociação nos estabelecimentos comerciais de sua preferência.

Mas as informações das minhas compras ficarão públicas?
Pode ficar tranquilo. O Cadastro Positivo registra apenas as informações referentes aos compromissos assumidos e o seu pagamento. No financiamento de um carro, por exemplo, aparecerão no Cadastro Positivo, apenas o valor da compra, o valor das parcelas, as datas de vencimento e os pagamentos realizados, além dos seus dados cadastrais. O modelo do carro, a cor do carro ou a placa, por exemplo, continuam sendo informações só suas, que não estarão disponíveis para as empresas. Assim, da próxima vez que precisar de um financiamento ou de um empréstimo, você poderá negociar melhores condições. Isso porque os estabelecimentos que você mais gosta poderão consultar seu Cadastro Positivo e definir uma oferta adaptada ao seu bolso.”

Via – Serasa Consumidor

Percebeu como o lance da pontuação que eu contei antes sob a nossa condição é real? Quanto mais você enrolou para pagar e deu calote pior é a sua pontuação e mais lento é o seu retorno a confiança do mercado.

Mas pra você que está com tudo em dia ou com as dívidas recentemente quitadas, cadastre-se e aproveite as vantagens dele.

“Entre outras vantagens, o Cadastro Positivo permite:
 – Beneficia o bom pagador, pois o consumidor que paga pontualmente suas contas pode se beneficiar de taxas e condições mais favoráveis na obtenção de crédito.
 – Reduz o risco de superendividamento, na medida em que a informação de quanto o consumidor já tomou de crédito no mercado permite a criação de ofertas compatíveis com a sua real capacidade de pagamento.”

 Via – Serasa Consumidor

dicas-para-limpar-seu-nome-no-final-do-ano

1. Não ceda a pressões psicológicas do cobrador

“Os credores costumam insistir bastante para que os inadimplentes paguem suas dívidas. E às vezes essa pressão se torna exagerada. Segundo o consultor de finanças pessoais Marcelo Maron, quando as empresas contratam os serviços de escritórios de cobrança de qualidade duvidosa, essas pressões podem envolver até xingamentos e ameaças, por exemplo de retomada de bens e a prisão.

Acontece que, na maioria esmagadora dos casos, inadimplência não é crime, e o devedor não pode ser preso por isso. A penhora de bens também só se aplica a casos muito específicos. “Dívidas comuns no cartão de crédito e no cheque especial não levam à penhora de bens”, diz o especialista.

O único imóvel da família, por exemplo, só pode ser penhorado se tiver sido dado em garantia de um empréstimo (seu próprio financiamento ou um refinanciamento), como fiança em um contrato de aluguel, no caso de dívidas do próprio imóvel (condomínio e IPTU), no caso de atraso no pagamento de pensão alimentícia ou de dívidas com trabalhadores domésticos da própria residência.

O carro também só é penhorado se tiver sido dado em garantia de seu financiamento (alienação fiduciária) ou de um refinanciamento. Outros bens impenhoráveis são o seguro de vida, a pequena propriedade rural trabalhada pela família e a quantia depositada em caderneta de poupança no valor de até 40 salários mínimos.”

2. Não demonstre fragilidade

“Ainda que você esteja envergonhado, desesperado ou morrendo por dentro, manter-se firme na hora da negociação é importante para não aceitar uma proposta qualquer. Para obter condições favoráveis ao seu bolso, o devedor não deve demonstrar fraqueza, fragilidade ou ansiedade.

“Mesmo que seja verdade, não diga ao credor que você está tendo dificuldade de conseguir emprego por causa da dívida, nem implore ‘pelo amor de Deus’ por alguma coisa”, diz Marcelo Maron, que diz que o endividado deve mostrar que o fato de ter dívidas em atraso não o abala.”

3. Vá preparado

“Antes de partir para a renegociação, o devedor deve pôr na ponta do lápis todas as dívidas, pedir seus valores atualizados e descobrir a taxa de juros e os eventuais encargos cobrados. É interessante montar o seu próprio plano de pagamento, para oferecer como contraproposta às propostas que lhe forem feitas.

Uma opção é abrir uma brecha mais ou menos permanente no orçamento para definir o valor máximo da parcela. Este será o limite, e ele deve ser sustentável no médio prazo, para que devedor não se veja inadimplente outra vez.”

4. Demonstre conhecer o assunto

“Informe-se bastante sobre como funciona a sua dívida e a cobrança de juros antes de partir para a negociação. Descubra se há outras taxas cobradas junto com os juros e que encarecem a dívida, como seguros. Entenda o funcionamento do sistema de juros compostos, e se você puder demonstrar um conhecimento técnico maior no ato da renegociação, tanto melhor.

“Se tiver condições, o devedor deve sacar uma calculadora HP 12C do bolso para calcular os juros na frente do seu credor. Ele vai ver como a postura do outro já muda”, orienta Maron. O consultor ressalta que mesmo que a pessoa não entenda nada de matemática financeira, buscar ajuda com alguém de confiança que possa dar auxílio é recomendável. Pode ser um profissional, como um advogado, ou um conhecido mais esclarecido nessa área.”

Continue lendo as outras dicas clicando aqui. Via Exame da Abril.

 

O que eu estou querendo dizer com tudo isso?

Que não é vantagem alguma enrolar para quitar suas contas e que agora o mercado está pressionando cada vez mais quem deve e beneficiando quem está com tudo ok. Como estamos em dezembro, que tal usar seu 13º para ajudar nessa missão? Lembre-se que nome limpo é porta aberta no Brasil e no mundo.

Eu sei que é difícil, acredite em mim. Também não conheço o tamanho das suas dívidas mas acredito que com um pouco de esforço e organização você dará o primeiro passo para absorver nossas dicas daqui pra frente sobre independência financeira e viagens 🙂

Beijos da Sam!

NO COMMENTS