Olááá pessoal!

Depois das várias requisições para receitas, começo meus posts ‘culinários’ aqui no Morando! E a primeira receita é justamente a que vocês ficaram mais curiosas quando mencionei: o Risoto!

Acreditem em mim quando digo que é algo super fácil, mas impressiona. Por algum motivo, esse arroz empapado (e delícia!) ficou com fama de comida chique e complicada, mas to aqui pra desmentir isso. Vou passar a receita da forma que faço sempre, mas coloco observações de como seria a receita “clássica”. Não tem muitas mudanças, só o acréscimo de dois ingredientes, mas eu prefiro simplificar – e o gosto fica bão também, então tá valendo!

Vou passar os ingredientes de um risoto de legumes e bacon, mas a ideia é a mesma pra qualquer risoto: prepara os ingredientes, cozinha o arroz, adiciona os ingredientes, coloca queijo e pronto! Vamos lá?

Ingredientes

– 1 xícara de chá de arroz arbório (ou arroz para risoto, ou arroz para culinária italiana)

– 1 litro de caldo de legumes (eu dissolvo 2 cubos de caldo na água fervente, mas você pode fazer seu próprio caldo se quiser, ou mudar o sabor dele)

– 100 gramas de bacon

– 1 pacote de legumes congelados ou legumes frescos

– 1 lata de ervilhas

– 100 gramas de queijo parmesão ralado (se comprar o pedaço e ralar fica mais gostoso, mas o de saquinho também serve – aí pode ser menos queijo)

– Cebola e alho a gosto

Opcionais:

– 1 taça de vinho branco seco

– 1 colher de manteiga

Modo de preparo

– Corte o bacon em pedacinhos, e frite até que fiquem assim:

04Se forem fazer com outro ‘recheio’, como frango, carne ou qualquer outro item que não possa ir direto no fim do cozimento, agora é a hora de preparar ele e deixar reservado. Nessa hora, eu também escaldei os legumes congelados, pra já deixa-los preparados pra colocar no final.

– Refogue o arroz com a cebola e o alho. Nesse caso, eu usei um pouco da gordura do bacon, mas se você for fazer apenas de legumes, por exemplo, pode colocar um pouquinho de azeite ou manteiga para refogar. Mexa bem até que o arroz incorpore tudo.

00

– Aí, acrescente um pouco do caldo, e mexa constantemente. Opcional: Na receita tradicional, o primeiro líquido que se coloca é a taça de vinho, e depois se acrescenta o caldo. Eu pulo a parte do vinho sempre, e fica bom também!

03– Vá mexendo sempre, colocando o caldo aos poucos. O esquema é: coloca caldo – mexe até a água secar – coloca mais caldo. Fica assim até o arroz cozinhar. Você vai perceber que ele vai crescer muito, tipo MUITO. Além de ser prática, é uma receita que rende bem também! Quando o arroz estiver ‘al dente’, cozido mas ainda firme (depois de uns 10 minutinhos ou menos), e sem caldo, só com o ‘empapado’ do amido do arroz (dá pra perceber a diferença, confiem em mim!), acrescente o bacon, os legumes, e mexa bem, mas com cuidado.

07

01

– A carinha dele é tipo assim:

02Aí você acrescenta o queijo ralado, e a colher de manteiga opcional – que segundo os chefs, dá brilho pro prato. Aí é só servir – enquanto ainda estiver quente, por favor!

06

Dicas:

A textura dele é empapado mesmo, e o próprio arroz se encarrega do ponto certo. Vocês vão ver que a textura desse arroz é diferente, até na hora de comer, e isso faz toda a diferença! Depois que experimentarem risoto de arroz arbório, vocês vão começar a torcer o nariz pros ‘risotos’ de agulhinha, haha.

Eu confesso: não mexo durante todo o cozimento! Acrescento uma quantidade generosa de caldo, e mexo quando estiver secando. Eu recomendo que mexam o tempo todo, pro arroz liberar mais amido e ficar com uma textura melhor, mas pra quem for preguiçosa tipo euzinha aqui, dá certo fazer assim também!

Não precisa colocar sal. O caldo e o queijo (e nesse caso, o bacon) já tem todo o sal necessário pra ficar bem temperado.

Confiem em mim quando digo que essa quantidade serve duas pessoas. Pra mim e pro marido até sobra um pouquinho, o arroz rende muito! Então, não se assuste com o preço do kilo do arbório (por volta de 8-10 reais).

Como disse ali em cima, pra variar a receita, é só trocar os ‘recheios’. E a imaginação é o limite! Já fiz só com legumes, com frango, com filé e cogumelos, com carne seca, com camarão… e tudo fica delicinha <3

Pra esquentar: se sobrar, depois de esfriar, ele vira pedra. E não é figura de linguagem 😛  Se quiser esquentar, é bom ter um pouco do caldo, ou se puser água pura, acerte o sal depois. A água vai fazer com que ele volte a ficar cremoso, e que o arroz solte dos blocos que se formarem.

 

E é isso! Me contem depois como sairam os risotos de vocês? Só mandar pro [email protected]!

Ah, e preciso agradecer minha amiga linda Suellen Maia por ter ficado em cima de mim enquanto cozinhava pra tirar essas fotos ótimas <3

Beijinho!

Assinatura Fla