Oi, pessoal!

Minha primeira dica como parceira da cidade é visitar a Feira da Prata, aqui em Campina Grande. Com R$ 50 dá pra você tomar um café da manhã reforçado, umas cervas e, ainda, levar produtos fresquinhos pra casa!

Costumo fazer minhas compras nas feiras mais próximas de casa, mas de vez em quando a gente junta os amigos e amanhece o dia lá – é tipo o nosso after.

E pode acreditar: a Feira da Prata não é só uma feira, é um mundo!

Todos os domingos, a Prata (bairro nobre de Campina) acorda de uma maneira mais que especial. O despertador é a Feira da Prata, considerada patrimônio histórico, cultural e social de Campina Grande. Criada há mais de 50 anos, passou por reforma e foi entregue no dia 16 de outubro de 2009.

Famosa pelo comércio de produtos regionais, principalmente frutas, hortaliças e granjeiros, a feira abriga uma variedade de coisas. Lá, além dos alimentos essenciais pra mesa do nordestino, o consumidor pode encontrar mercadinhos, barracas de artesanato, ervas medicinais, doces, roupas a partir de R$ 1, calçados, brinquedos infantis, revistas, plásticos de cozinha, entre outros produtos.

feira-da-prata-comidas-tipicas

A praça da alimentação fica no primeiro andar da feira. Além de apreciar os mais deliciosos pratos da culinária nordestina, o turista também pode assistir a apresentações culturais. O bar e restaurante “O Cangaceiro”, mais conhecido como bar de Cunha, é o meu lugar preferido pra encher o bucho, rs. Lá é possível encontrar carne de sol com macaxeira ou inhame, galinhada, buchada de bode, mocotó, entre outros.

Na última vez que fui, pedi carne de sol com macaxeira, que custava R$ 15! Serve duas pessoas e, ainda, acompanha tomate e azeitona. E pra beber, nada melhor do que uma (ou quantas você aguentar) cerveja gelada. Infelizmente não tenho foto, porque estava mais preocupada em comer essa delícia! hahaha. Mas tá aí uma foto do Cunha, uma figura!

feira-da-prata-bar-de-Cunha

feira-da-prata-feira-de-trocas

E a feira não para por aí, viu? Também se pode fazer qualquer negócio na “feira de trocas”. Lá você pode achar todo tipo de bugiganga, desde peças de bicicletas até bacias sanitárias usadas! Um dos vendedores mais conhecidos dessa feira é Marcos Antônio Ferreira, mais conhecido como Joinha, que trabalha lá há 35 anos como relojoeiro.

feira-da-prata-Joinha

Bem, depois de você comer e conhecer as figuras emblemáticas da feira, vai ter à disposição diversas barracas onde comprar suas verduras e frutas da semana naquele precinho que a gente gosta!

feira-da-prata-frutasFoto: Blog Sérgio J. Matos

feira-da-prata-barracasFoto: Blog Rainha da Borborema

O passeio pela Feira da Prata é indispensável pra quem quer conhecer a cultura popular do município.

Vão lá e me contem 😉

Beijinhos,

assinatura_bianca-dantas


Obs. A foto principal foi tirada do Skyscraper City

NO COMMENTS