Oi, gente!

Se você gosta de ler, vai adorar a minha dica de hoje…

Com no máximo R$ 20 (no máximo meeesmo, porque dependendo de como você for não chega nem a R$ 10!) você pode conhecer a Biblioteca Comunitária do bairro do Tambor. Lá também são realizadas várias atividades culturais, como oficinas de capoeira, teatro, contação de histórias, escultura em papel machê e muito mais.

Vem ver como esse projeto mudou a vida da comunidade do Tambor!

biblioteca-comunitaria-do-tambor-feijao-com-livro

Para que a Biblioteca Comunitária do Tambor pudesse ser fundada, foi realizado no dia 28 de Fevereiro de 2010 o evento “Feijão com Livro”. Funcionava assim: quem trouxesse livros pra doar, ganhava o direito de participar da feijoada.

A atividade foi aberta ao público e aconteceu em frente à Associação de Moradores do Tambor (AMT). A atração do evento foi o grupo Percussivo Maracagrande, que realizou um cortejo pelas ruas do bairro convidando moradores para o evento e para doarem livros.

biblioteca-comunitaria-do-tambor-beneficios-para-o-bairro

O Tambor faz parte da periferia da cidade. É um bairro carente, mas de gente lutadora. Assim, o Williams começou a promover outras atividades, como capoeira, exibições de cinema, oficinas e shows. É muito difícil ver políticas culturais nas periferias que partam da iniciativa do poder público. Então é lindo ver como a população valoriza e apoia o projeto da biblioteca 🙂

biblioteca-comunitaria-do-tambor-oficina-de-contacao-de-historias (2)Oficina de Contação de Histórias

biblioteca-comunitaria-do-tambor-oficina-de-contacao-de-historias (1)A oficineira é a Cris Leandro

biblioteca-comunitaria-do-tambor-oficina-de-papel-mache (1)Oficina de Papel Machê

biblioteca-comunitaria-do-tambor-oficina-de-papel-mache (2)O oficineiro é o Petrus Vinícius

biblioteca-comunitaria-do-tambor-funcionamento

A biblioteca fica na casa dos pais do Williams, que é o idealizador do projeto.

biblioteca-comunitaria-do-tambor-williams-idealizadorEsse cara aqui 😉

E por ser lá, ela funciona todos os dias, de manhã e à tarde – mas, quando alguém precisa, fica aberta à noite também. No acervo, você encontra livros didáticos, infantis, de idiomas, enciclopédias, dicionários etc.

O endereço de lá é Rua do Juá, nº 114.

As visitas à biblioteca são gratuitas. Então, o único gasto seria com transporte. Pra chegar lá, você pode pegar os ônibus 904 e 944 e pedir pra descer na parada próxima ao Pastel do Zé Hylton, em frente à Panificadora Avenida. Aí é só você perguntar sobre a Rua do Juá que o povo te explica!

Aqui, a passagem de ônibus custa R$ 2,10. Mas existe também a opção do moto-táxi, que te busca e te deixa onde você pede por  R$ 5.

Espero que tenham gostado!

Até mais…

assinatura_bianca-dantas

  • Gabbie

    Que proyeto liiindo!