Oi, gente!

Pra quem deseja ser mamãe, uma das primeiras coisas que passa pela cabeça é o momento do parto, não é mesmo?

Como esse papo é assustador pra umas e mágico pra outras, pesquisei sobre alguns tipos de parto, com a ideia de tentar deixá-las mais seguras e ajudar na decisão de vocês 🙂

Bora lá?

tipos-de-parto-parto-normal

É o parto realizado com participação ativa da mãe. Pode ser auxiliado pelo médico, enfermeiros, doulas, analgesia, forceps, ocitocina sintética (um hormônio natural presente na mulher que, no parto, ajuda na contração uterina) etc.

tipos-de-parto-parto-normal-getty-imagesFoto: Getty Images

tipos-de-parto-parto-de-cocoras

A diferença entre ele e o normal é a posição. De cócoras é possível aumentar a área da pélvis – o que facilita o nascimento.

tipos-de-parto-parto-de-cocoras-getty-imagesFoto: Getty Images

tipos-de-parto-parto-na-agua

Geralmente, ele é realizado numa banheira, piscina ou algum outro lugar no qual seja possível estar imersa na água. Na temperatura morna, a água ajuda a amenizar as dores das contrações e “aproxima” o bebê da sua realidade durante os nove meses: a barriga da mãe.

tipos-de-parto-parto-na-agua-getty-imagesFoto: Getty Images

tipos-de-parto-cesarea

O nascimento do bebê é feito através de uma cirurgia, considerada de grande porte. Para que o bebê seja retirado, realiza-se uma incisão no abdome e no útero. A vantagem desse tipo de parto está no aporte médico do hospital. Dentre as desvantagens, a recuperação mais lenta depois que a mulher der à luz…

tipos-de-parto-cesarea-getty-imagesFoto: Getty Images

tipos-de-parto-parto-humanizado

Aqui, a mulher e seu filho são os protagonistas. O parto humanizado é uma forma de lidar com a gestante respeitando sua natureza e sua vontade. Na maioria das vezes, não é necessária a rotina usada nos hospitais, que inclui indução do parto, corte do períneo (episiotomia), uso de anestesia, raspagem dos pelos pubianos e parto cirúrgico (ou parto cesárea). Esses e outros procedimentos só são utilizados quando a gestante concorda com a manobra a ser feita.

Além disso, seu cuidador orienta-a e ajuda-a nos momentos necessários. Esse papel de cuidador pode ser protagonizado pelo marido ou companheiro da gestante, por uma doula ou outros profissionais da área médica. Além do acolhimento físico, ele se preocupa e age ativamente no acolhimento emocional da futura mamãe. Antes, durante e depois do parto, a intervenção médica ocorre apenas quando a situação exige – e não por praticidade.

Se interessaram pelo assunto? Indico, então, que assistam o documentário O Renascimento do Parto.

tipos-de-parto-parto-humanizado-getty-imagesFoto: Getty Images

Mesmo sem estar grávida já escolhi pra mim o parto humanizado (por isso escrevi mais sobre ele, hehe). E mais: escolhi o parto humanizado domiciliar. Sim, quero parir em casa! No conforto do meu lar, rsrs. Não me sinto segura num hospital, sabe? (Afinal, infecção hospitalar se pega onde?). Penso que, tão importante quanto os procedimentos médicos, também é a atenção e o cuidado com o delicado momento em que a mãe e o filho estão vivendo. E também gosto de poder ter o livre arbítrio de ser ativa no encontro mais importante da minha vida! Meu corpo é meu templo e quero poder decidir sobre ele sem que o procedimento médico seja imposto, mas sim escolhido.

E então? Gostaram do post? Ajudei a esclarecer? Caso vocês achem que alguma coisa fugiu do bom senso ou se tiverem mais dúvidas e quiserem trocar opiniões, vamos conversar nos comentários 🙂 Quero poder ensinar o que aprendi até aqui, mas quero aprender também!

Beijos,
Lerrine

  • Paloma

    Gente parto normal é o melhor pois a recuperação é muito mais Rápida ; tenho dois filhos e ambos nasceram de parto normal , a primeira foi tão tranquila que ganhei num dia e no outro tive alta , e quando cheguei em casa ainda lavei as roupinhas dela . Por isso aconselho para as que podem escolher que escolham o parto normal….

    • Lerrine

      Yes! Sou do seu time Paloma! beijos

  • Dane

    Podiam também fazer uma postagem explicando que, assim como há pessoas que querem ter filhos (?), existem aquelas que não querem ter nunca e devem ser respeitadas também.
    Nunca ninguém lembra que as pessoas não casam só para procriar. Parece que ninguém consegue dissociar o papel de mulher do papel de mãe na sociedade…
    Por favor, uma postagem sobre childfree também!

    • Lerrine

      Oi Dane, tudo bem?
      Obrigada pelo seu comentário. Diferente do que você disse, nossa proposta é falar sobre este universo pra pessoas que estão interessadas nele e não para ajudar a associar o papel da mulher na sociedade só como mãe. Falo isso pois tenho em minha “veia” feminista exatamente o que você apoia….é que aqui a proposta é falarmos sobre filhos e não a ausencia deles. porém, anotei sua ideia e dentro da proposta do MSG formularei um post especial pra você, tá bom? Mais uma vez obrigada e venha sempre nos visitar por aqui. beijos

  • Ioná A.

    “Bão”, rsrs a gente que é sem grana rsrs não tem muitas opções; se é pelo SUS, são só duas mesmo: Normal ou Cesariana. Dentro dessas duas, posso afirmar (com a experiência de quem acompanhou mulheres em oito anos de trabalho, durante o período de gestação, parto e pós parto) que o Normal é muuuuito melhor e mais saudável para a mãe e o bebê. Nem dá pra dizer aqui, os inúmeros motivos, mas, é fato que, rapidinho a mulher já está se sentindo ótima e confortável, diferente da cesárea.

    Geralmente, as mulheres escolhem cesárea por medo das contrações do parto normal, mas, se forem bem orientadas, é possível, viver esses momentos, com muita emoção, conforto e sem sofrimentos. Tive três filhos no SUS e em parto normal: chorei durante a primeira gestação com nevralgia (dor insuportável nos dentes, sem causa) e não chorei por causa das contrações em nenhum dos partos, a não ser de emoção! rsrs. Três dias abençoados, inesquecíveis… que bom relembrar tudo isso equipe!! Bjãooo!

    • Lerrine

      Ioná! Você acredita que fiquei emocionada só com esse pequeno texto que relatou? Lindo lindo! Parabéns! Obrigada! beijo

  • Daniele

    Post muito bacana, mas sei que quando chegar minha hora terá que ser cesárea, pois tenho tolerância zero pra dor…

    • Takeshita

      Vale lembrar que o parto normal pode ser feito com analgesia e que na cesárea você não irá sentir a dor “do parto”, mas terá que conviver com os machucados de uma cirurgia de grande porte, a dor da recuperação pode ser grande, vale a pena avaliar se, de fato, trocar uma pela outra será o melhor.

    • Lerrine

      Oi Daniele! Se informe mais sobre a humanização do parto e pare de achar que você não consegue….toda mulher nem imagina a força que tem rsrsrs..beijos

  • Raquel Carara

    Vale lembrar que , segundo estudos recentes baseados em evidencias, na cesarea a mulher corre 5x mais riscos do que no parto normal, e o bebe quase 3x mais riscos! Informaçao é tudo neste momento! Vamos nos informar! Muito bom teu post!

    • Lerrine

      Obrigada Raquel! Juntas conseguimos levar mais informação para os pais! Beijão!

  • Bianca

    Eu estou grávida e sou a favor do parto normal. Acho errado a enxurrada de cesáreas, mas tbm sei que a cirurgia salva vidas qnd feita num caso necessário…
    Minha mãe tem um ditado que os médicos de hj em dia nem sabem mais acompanhar parto normal… rsrs.
    Só que não faria parto domiciliar, pq existem imprevistos que podem ocorrer… Minha colega deu a luz um bebe saudável, de parto normal, mas que nasceu sem respirar! Se fosse um parto domiciliar fodeu!
    Bom, eu palnejei minha gravidez, mas estou esperando gêmeos (isso eu não planejei mas estou superfeliz) Então sei que as chances de parir são reduzidas…
    Bjus!

    *Ah! Amanhã no Tabu Brasil do National Geographic vai falar sobre!! às 22:30h

    • Lerrine

      Obrigada pelo seu comentário Bianca e boa hora pra você e pelos filhotes! Depois me conte como tudo correu! Beijão

  • Dani – Cuiabá-MT

    Que legal ver post seu novamente por aqui, Lerrine!
    Lembro que a primeira vez que ouvi falar sobre doula foi em um post seu por aqui e agora já estou totalmente familiarizada com os termos que envolvem a humanização do parto.

    • Lerrine

      Deni!!! Que bom ter você aqui! Obrigada pelos comentários nos posts e fico muito feliz em ter te ajudado a despertar a consciencia pra a humanização do parto. Precisamos cada vez mais conscientizar mais mulheres! beijão!