Eu já havia comentado com vocês no post sobre o Cardápio Semanal que desde o ano passado estamos levando comida para o trabalho mas não havia me aprofundado no assunto e nos benefícios que essa prática nos trouxe. O que posso afirmar é que em poucos meses nossa condição financeira e de saúde foram drasticamente alteradas de forma positiva. Quebrando um tabu cultural, hoje quero te falar sobre como comer bem e economizar muito dinheiro com as marmitas semanais.

Tá com vergonha de levar marmita? Com nojinho da tupperware? Com medo de roubarem seu bife? Então liga nas minhas dicas.

O que são Marmitas Semanais?

Não é raio gourmetizador não, tá? eu usei esse termo para diferenciar as marmitas que são preparadas com antecedência (as semanais) das que são preparadas durante a semana (vou chama-las de pós janta). A mágica toda está na descoberta de que preparar comida e marmitas com antecedência elimina o fator “mortão de cansaço” que você tem de segunda a quinta-feira no momento de preparar uma para o outro dia. Esse fator é agravante quando você não tem hábito de jantar. Não é verdade?

Até meados de outubro de 2014 estávamos cansaços e vencidos pelo método marmita pós janta e, como autônomos, nos atolando para pagar o preço de se almoçar em SP em bairros comerciais. Fiquei sabendo de uma oficina da Melissa Setubal chamada Cozinha em 3 Horas para a Semana Inteira e me animei. No fim não pude ir mas só o nome dela já me deu aquela sacudida. Chega 2015 e com ele novas resoluções não declaradas no Facebook mas que estão no coração. A de preparar as refeições para a semana toda começou 05 e tem sido um sucesso!

SAMSUNG CAMERA PICTURES

SAMSUNG CAMERA PICTURES

SAMSUNG CAMERA PICTURES

Como eu tenho feito

Não tem segredo, sabe? Basta cozinhar e embalar. Mas deixo aqui algumas dicas para que você não se enrole e desista de praticar:

1. Não complique – ao invés de preparar uma “mistura” diferente para cada dia, faça no máximo três. Como você estará cozinhando tudo no mesmo dia, é muito cansativo fazer centenas de preparos diferentes. Aqui em casa enquanto tem cozido na panela tem outra carne diferente no forno ou na Airfryer.

2. Varie o arroz com feijão – Troque por legumes com batatas assadas, risotos, sopas, macarrão, couscuz marroquino, purês diferentes e saladas. Nesse último caso, lave-as e deixe-as secarem. Tempere somente na hora da refeição, levando o tempero em um potinho ou vidros especiais. Minha amiga Carla tem um desses. Muito prático!

3. Peça ajuda – alma gêmea, mãe, irmãos…enquanto um corta os temperos o outro já vai grelhando os bifes. Cooperação dá um ânimo animal.

4. uma parada colorida – é claro que se você tem um problema de saúde aí, é bom procurar uma nutricionista e um médico para darem dicas mais específicas sobre alimentação. Agora, uma coisa que todo sabe é que um prato colorido é maneiríssimo. Rala uma cenoura e põe nesse arroz, faz uma berinjela refogada, pica uns tomatinhos cereja, faz uma couve-flor no vapor e crie o costume de ter cor na comida.

5. Cuidado com o tamanho da bacia – não vai me levar almoço em pote de Kibom 1L! Manera! Se você comer devagar, conversando e saboreando a comida, vai preencher o vazio com pouco. Dizem os especialistas que o cérebro demora mais ou menos 20 minutos para entender que está saciado. Se você mastigar bem sua comida e ir devagarzinho, vai comer apenas a quantidade que seu corpo precisa, sem exageros.

6. leve lanchinhos com você – Se for possível (e tiver mais espaço na sua bolsa). Entre a hora que se chega no trabalho até o almoço e depois dele até a hora de ir embora o corpo sempre pede um pouquinho mais. Se você vai pra faculdade então…

Leve lanches em pão de forma ou folha, frutas como maçã, pera, banana, castanhas, bolachas do tipo Club Social, iogurte, suco de caixinha etc.

Potes e transporte

Por falar em pote de Kibom, os que a gente usa são dos mais variados tipos, de plástico mesmo. Tenho um ou outro que foram feitos para carregarem refeições (com divisórias e vedação melhores) mas nem precisa desse rococó todo. Se não tem rachaduras e fecha bem, já vale.

Pra transportar geralmente a galera enrola na sacolinha plástica do mercado. Mas tem umas bolsinhas maneiras como essas:

marmitas-sacolas-termicas

1. Sou Barato | 2. Amo Bolsas | 3. Japonique| 4. Megatnt | 5. Submarino | 6. Valira | 7. Imagem Google | 8. Mercado Livre

Momento desculpas

“- Legal, Sam mas eu não preciso levar marmita. Tenho Vale Refeição.”

Maneiro! Legal mesmo! Mas que tal levar só de vez em quando aproveitando para economizar no vale e comer uma comidinha caseira? Não tem microondas na cozinha da empresa? Leve os lanchinhos então. Economia entre os intervalos das refeições principais.

“- Credo! Tenho nojo de marmita!”

Direito seu. Mas você sabe bem de onde esse sentimento vem? É do cheiro do pote ou de alguma situação constrangedora ligada a ela? De repente é só uma bobagem da sua cabeça e isso tem feito você gastar uma grana preta hoje que lá na frente pode fazer falta.

“- Tenho vergonha de levar marmitão!”

Hahahaha, normal. Muita gente associa marmita a “pobreza” e inconscientemente não quer que as pessoas a comparem com uma pessoa miserável. Rolam as piadinhas com quem come e quem usa VR é que se sente bem na fita, não é verdade? Mas isso é só mais uma bobagem cultural brasileira. Como muita gente gosta do que vem de fora, fique sabendo que europeus são tão fãs de que executivos, diretores e donos de empresas também levam.

“O analista financeiro Diogo Rodrigues leva sua própria comida para o trabalho todos os dias. A marmita é feita em casa por ele e pela esposa. “A gente sempre divide as tarefas”, explica o rapaz, que faz questão de frisar que ajuda na cozinha. Ao deixar de almoçar em restaurantes, Rodrigues se deu conta de que fez uma economia de quase 50% do que gastava com comida nos últimos 12 meses. “Comer fora é muito caro. Eu levo minha comida todos os dias. É prático e bem mais gostoso”, defende.

Diogo Rodrigues é um dos brasileiros que ajudou a reduzir o percentual de 82,2% que priorizavam a alimentação fora de casa em 2012 para 79,7% em 2013. A pesquisa Consumer Insight, feita pela Kantar Worldpanel – empresa que analisa hábitos do consumidor, aponta que 1,2 milhão de pessoas deixaram de fazer suas refeições em restaurantes de um ano para o outro.”

Fonte: Mais de 1 milhão deixam o restaurante e levam marmita – O Globo – 12/07/2014

***

Espero que esse post sirva de inspiração para um início de melhora em suas finanças e saúde. Você nem se tocou ainda mas as promessas de réveillon só se tornaram reais se você sair de sua zona de conforto. São as pequenas atitudes que nos preparem para as conquistas maiores na vida.

Até!

  • Joselma

    Levo marmita e acho muito melhor, primeiro que comer fora todo dia é muito caro e depois por que é mais saudável, eu mesmo se for a um self service todo dia, vendo aquele monte de comida bonita na minha frente, vou comer tudo aquilo, de tudo um pouco, marmita é ideal para quem está de dieta ou não quer engordar, e outra, você sabe exatamente a procedência do alimento, foi feito por você, na sua casa, quer segurança maior? E essa coisa de vergonha é idiotice mesmo, isso não existe, inúmeros artistas famosos e ricos levam marmita para o trabalho, já vi várias matérias na internet e na tv sobre isso. Besteira! O problema é que brasileiro gosta de ostentar a qualquer custo kkkkk
    Adorei o post! 😉

    • Por aí, Joselma. Precisamos levar uma vida mais simples e menos preocupada com a opinião dos outros. Só assim poderemos verdadeiramente levar uma vida que sempre sonhamos.
      Obrigada pelo comentário!

      • Joselma

        Pois é! 😉 Eu acho até elegante sabia? uma pessoa preocupada em ter uma alimentação equilibrada, feita em casa, que evita comer todos os dias em restaurantes, que leva sua saladinha, sua barrinha de cereal na bolsa! depois de ler esse post providenciei uma bolsa térmica linda p colocar minha comida todo dia! kkkkkk

        • Olha a promessa pública, hein! Deus acessa o Morando sem Grana! kkkkkkkkkk

  • Thays Ribeiro

    Levo marmita, mas ultimamente a preguiça tá falando mais alto ainda mais no dia depois de domingo rsrs. Sempre faço no pós-janta e rola um cansaço sem fim de fazer a marmita pro dia seguinte.
    Já pensei em fazer pra semana toda, mas tenho uma dúvida: Essa comida deve ser congelada ou fica na geladeira mesmo?
    Minha intenção é manter uma alimentação equilibrada, longe das tentações dos restaurantes e lanchonetes, além do bolso a saúde também agradece. =)

    • Thays, eu deixo na geladeira mesmo pois acho que não precisa congelar. A semana voa tão rápido e o congelamento deixaria nossa comida uma pedra!
      Não desista das marmitas! Tamô juntas 😀

  • Thays Ribeiro

    Vou fazer um teste e depois conto essa experiência!

    • Thays Ribeiro

      Oi!!
      Vim aqui para dizer que estou fazendo as marmitas semanais e hoje vejo o quanto é prático e econômico.
      Obrigado por compartilhar essas maravilhas! =)

      • Que demais, Thays!!! Fico muito feliz pelo seu feedback! Viu como é legal? 😀

        Um super beijo

  • Karla

    Uma coisa que fizemos no trabalho e foi ótimo foi fazer almoço coletivo. Compramos uma panela elétrica e uma gril. Todos os dias temos arroz, carne e salada frescos. Quando queremos algo diferente (feijão, macarrão, etc) e que não pode ser feito nessas panelas alguém faz em casa e leva em vasilhas plásticas. O custo ficou em média R$5,00 por pessoa e comemos bem melhor agora.

    • CARACA, que maneiro, Karla!
      Mega dica boa. Fica aí de exemplo para outras equipes em outras empresas.

  • BelaaFlor

    Olá! Acho bem interessante e sou adepta de marmita… Só que não me agrada deixar a comida a semana inteira na geladeira… Tenho receio de estragar, ficar cheirando forte, enfim, não gosto… Porém, uma ideia é congelar as principais refeições (arroz, feijão, carne cozida) e descongelar ao chegar do trabalho para o jantar… E, desta preparação, fazer a marmita… Eu tenho sempre arroz, feijão, as carnes mais difíceis e legumes cozidos congelados… Chego do trabalho, descongelo o feijão, o arroz, os legumes, e, se a carne for fácil, faço na hora, ou então, descongelo a que está no freezer… Posso dizer que facilita muito…

  • Ioná

    Amei esse post, Sam! Sabe, eu sempre tive pavor de comer comida “requentada” rsrs e por isso, numa boa parte da minha vida, simplesmente não almoçava (muitas vezes por semana) pq não conseguia comer o jantar do dia anterior… imagine! Então, só jantava, e também de vez em quando, porque chegava tão cansada da faculdade que ia tomar banho e dormir! A conta dessa doideira chegou um dia, e eu desabei, super enfraquecida. Depois do susto, e já recuperada comecei a trabalhar duro na minha mente. Agora como sem problemas, esquentada, requentada, restô dontê rsrsrs seja lá o que for!!! rsrs. No meu caso, como em casa e só tenho 20 minutos. É entrar e sair! A queridinha já tem que estar pronta! Sam, só UM ALERTA: numa capacitação de saúde, fiquei sabendo que os potes de plástico, ao se aquecerem ou se resfriarem, eliminam substâncias cancerígenas, e que o melhor é utilizar potes de vidro ou potes plásticos especiais. Fica a dica! Bjooo!!!

    • Talvez você precisou passar por isso para dar valor a alimentação.

  • Thamires

    Eu levo marmita pro trabalho todo dia! compro engradado de mini refri e suquinho e deixo os dois na geladeira do trabalho, o vr eu só gasto no fim de semana pra pedir aquela pizza ou jantar fora… Economizo muito! até em passeios, faço acordos com o meu amor e por ex: se vamos no cinema ele banca os ingressos e eu os lanches e assim vai!

  • Rosangela

    muito legal essa idéia … como eu sou dona de casa e mãe durante a semana tbm trabalho e estudo dá para ganhar um tempinho nas refeições .. amei a dica!

  • Elizama Lemos

    Oiiii Sammia!
    Acompanho seu trabalho desde o “casando sem grana”, sinto tanta falta dos seus posts “Casamento Real” 🙁 Ameiiiiii sua ideia!! Não gosto de perder tempo fazendo marmita todos os dias, só tenho o receito de azedar ou estragar a comida.. mas vou fazer esse teste depois de casada! Me caso em junho! Por enquanto a mamãe faz questão de fazer comidinha fresquinha 🙂

    • Oi, querida!
      Correria total na minha vida…nossa…um dia conto pra vocês tudo o que está acontecendo. Mas graças a Deus ainda consigo manter os relatos de casamento no CSG. Ufa!
      E esse método não deixa a comida estragar não, viu? Basta manter na geladeira e, se tiver muito medo, deixe as de quarta até sexta no freezer e só as desça para a parte de baixo da geladeira na noite antes de ir trabalhar 🙂
      Beijãzão pra você <3