A possibilidade de planejar uma gravidez tem a cada dia deixado as mulheres mais confortáveis com o futuro.

Quero falar hoje sobre as dúvidas que me surgiram depois da decisão de engravidar.

Na verdade não são dúvidas, mas inseguranças.

Depois de tantos meses de estudo, planejamento e conversas com o marido, ainda me pego pensando se é a hora certa de engravidar. Me parece que quanto mais tenho certeza, mais tenho dúvida. Contraditório mas vou tentar explicar:

Tenho dúvidas sobre se não seria melhor, quem sabe, eu esperar engravidar naturalmente, sem uma pressão na época do período fértil, sem ficar encanada quando a menstruação atrasar horas, sem ficar triste de pensar que não foi nesse ou naquele mês. Não quero ficar iguais aquelas futuras mães que fazem/utilizam/tentam todas as técnicas (das mais naturais até as mais malucas) para engravidar e não conseguem. Conheci algumas e vejo que a frustração é um sentimento rotineiro na vida delas, de tanta expectativa que criam sobre este assunto. Quando ficam frustradas acabam vivendo em função de “vencer” esta expectativa e sem perceber, ficam neuróticas.

E quando eu falo da certeza que tenho de querer ser mãe, quero falar da mãe que quero me tornar, da capacidade que eu sinto hoje, de poder ser boa plenamente em alguma coisa. Papo de mulher que se sente insegura, mas que tem certeza de que a maternidade trará segurança. Sabe?

Com isso decidi alguns pontos que espero ajudá-las, caso passem ou estejam passando pelo mesmo que eu.

  • Separe Sentimento, Pensamento e Vontade.

Quando separamos, conseguimos perceber no que podemos melhorar ou até maneirar. A ansiedade atrapalha muito se não dosada, então vamos acalmar nossos corações pra conseguir assimilar tudo direitinho e com maturidade.

  • Converse com uma mãe. Pode ser a sua.

Sua mãe tem conselhos de ouro, pode acreditar. Pergunte sobre o que ela pensava antes de ter filhos, quais eram as suas inseguranças, seus planos pro futuro, o que pensava durante a gravidez e até mesmo depois dos filhos maiores. Junte tudo que ela disser e pense bastante. Isso vai te ajudar a ter referências e você poderá juntar o pouquinho que imagina com os conselhos de sua mãe e transformar em boas atitudes.

  • Organize suas prioridades e curta cada fase.

Mesmo que essa fase seja aquela na qual você ainda não está grávida. É importante que você associe cada momento pra quando o próximo e próximo chegar, você não sinta falta daquele que curtiu pela metade. Mais ou menos aquilo que eu disse sobre frustração lá no começo do texto..rs.

Se você está passando por esta fase também, comente no post e vamos conversar sobre nossas inseguranças e quem sabe, ajudar uma a outra 😀

 

Beijo

assinatura_lerrine

  • Adriana Dias

    Também estou nessa fase de planejar o primeiro baby. Ja tomei essa decisão varias vezes, mas sempre surgia outra “prioridade”como: estudar, sair do aluguel, deixar de lado a vidinha boa e despreocupada… Mas a idade vai chegando, a vontade vai aumentando, o marido esta “cobrando”… Pretendo parar de tomar remédio no meio do ano (ate já queria parar, mas comecei uma pós então vou tentar conciliar!!! Rsrs), mas já fui na medica, ela já passou os exames, o remédio que tem que tomar…
    Estou adorando esses posts!!!!! Caíram como uma luva nessa nova fase da minha vida!!!!
    Parabéns Lerrine!!!!

    • Legal Adriana! Vou me inspirar em você porque sinceramente, tô mega indecisa. Beijos

      • Adriana Dias

        Acho que se a gente ficar pensando mutio, acaba nem tendo.!!! Rsrsrs
        É tanta coisa que desanima… Esse mundo que anda tão louco e perigoso, a parte $$$$$$$$ (uma vez ouvi que ter um filho é “planejamento” e “manutenção”… E se for parar p/ racionalizar o assunto é verdade!!!!!)
        Mas acredito que no fim, tudo dá certo!!!!!!!

  • Dani-Cuiabá-MT

    Ótimo post, Lerrine!
    Eu estava pensando exatamente nisso esses dias quando parei para pensar que minha mãe demorou 1 ano e seis meses para engravidar de mim depois do meu irmão, mesmo sem utilizar qualquer método anticoncepcional.
    Estamos planejando parar com o anticoncepcional ano que vem, no segundo semestre. Eu me imagino tendo o meu baby já em 2015, mas quando penso que pode não ser assim já bate uma tristeza em saber que vou ficar ansiosa todos os meses em que a menstruação vier ou atrasar, mas não estarei grávida… já pensei até em parar agora com o anti na esperança de que o baby nasça em 2015, olha a loucura!…euheuheuhe…

    • É bem assim mesmo Dani! Uma loucura! Todos esse pensamentos, planos e sentimentos misturados e fica dificil saber lidar, mas vamos lá! Força pra nós!

  • Nayara

    Também estou nessa fase, e sinceramente é muito fácil falar, quando vier veio, mas na prática, com o passar dos meses você se torna um pouco neurótica e frustrada, ainda mais sabendo dos meus ovários policisticos….
    A cada mês eu passo a me sentir um pouquinho impotente, mas nada que tome 100% do meu tempo….
    Se até o meio do ano não vier “naturalmente” (eu controlo sim meu ciclo, trato a SOP e inclusive faço testes de ovulação, AHAHAHAH), retornarei ao médico para tentarmos outros meios!!

    • Natasha Gonçalves

      fica tranquila nayara…tb tnho ovarios policisticos e engravidei super sem querer, de um jeito que até minha medica disse que podia comparar com ganhar na mega sena!! kkkk
      o lance é não ficar encanada com essas coisas pois até a ansiedade pode atrapalhar!

      • Nayara

        Uhull!! Há esperança!! kkkk, ansiosa eu até que nao estou, mas fico controlando tudo, não e aquela coisa de ahh minha vida acabará se eu nao engravidar esse mês!! Mas estou tentandooo!! 🙂
        Mas é bacana saber que outras pessoas conseguiram, estou trocando médico porque o no atual falta um pouco de fé!! kkkkk

        • Que lindas vocês interagindo e me enchendo de informação! Go girls! Isso aí! Beijão!

  • Eu penso muito sobre a decisão de ter filhos…
    Penso que mais do que satisfazer o desejo de ser mãe, estarei colocando no mundo uma pessoa, que vai ter suas características individuais… Podem me matar, mas sou daquelas que qnd vejo uma mulher dizendo que tá planejando o 3º filho, penso: GENTE… OH MY GOD!!!
    Acho uma responsa enorme demais! O mundo louco demais…
    E provavelmente qnd planejar ter um filho vou ficar bem maluquete!

    • Eu ri com o seu comentário! haha..pretendo ter 3 filhos e já imaginei você me chamando de louca! Adorei seu comentário e a conversa é bem por ái mesmo, vamos nos informar mais e pensarmos na educação que queremos passar! Obrigada Bianca!

  • Natacha

    Estou bem nessa fase… Quero, mas não tenho tanta certeza, no dia seguinte quero de novo… No outro tenho medo/ insegurança, pois ainda somos muito novos e acabamos de casar.
    São tantas vontades, tantos desejos que as vezes fica difícil.

    • Ai somos duas! Apesar de eu estar casada há mais tempo, ainda me pego cheia de inseguranças. Beijo

  • Carla

    medos, inseguranças, duvidas é tudo normal né? Eu estou nessa fase tb,,,,,no fim do ano fui ao medico e ele me disse assim, decidiu a hora é agora pq pode demorar …. o que pesa pra mim é a idade, 34, quase 35…rsrsrs. Portanto se a gente quer mesmo, não dá pra ficar pensando em tuuuudo, pq o tempo voa, e no meu caso ele é precioso…bjos!
    boa sorte pra gente 😉

    • Oi Carla! Boníssima sorte pra você! Realmente a idade é um fator que pesa sim, por mais que atualmente as coisas sejam diferentes, ainda sim temos que pensar nisso. Beijão e boa sorte!

  • Pamela

    Parabéns! Texto muito bom, acabei de te mandar um e-mail 🙂