Hahaha, se liga no título do post! Ele é um desabafo sobre o que tem acontecido comigo nesses últimos dias. Uma pessoa que frequentou a academia várias vezes e pegou raiva. A pessoa que não vive sem pão e suas gordices. A pessoa que não se encaixa, e nem pretende, nos padrões de beleza cultuado nesse tipo de espaço; pergunta: Como frequentar a academia mesmo detestando-a?

Tenho uma histórinha rápidinha pra te contar sobre rejeição e luta por saúde e alguns bons motivos para se esforçar e repensar a utilização da AKADIMIA…

minha historia

Eu trabalhei alguns meses de recepcionista em uma academia quando comecei a namorar o Thiago e me esforcei várias e várias vezes não só pra treinar como também para comer melhor e tomar aquele monte de suplementos. O negócio é que eu tenho bronca com:

  1. Tudo o que me obrigada
  2. Tudo o que tem gosto ruim
  3. e padrões de beleza impostos pela nossa sociedade machista, ou seja: corpão, bundão, gente altamente sarada…

Então eu acabei largando. Peguei raiva também da fixação em ir quase todo dia e de comer regradamente que o Thiago tem. Acontece que eu tenho altos problemas de saúde com rins e bexiga zuados, um princípio de AVC na adolescência e um lance que me faz desmaiar e ficar de cama caso eu passe por muito stress. A recomendação é a clássica: tome seus remédios, dieta saudável e exercícios físicos.

Junto a essa exigência médica eu dei uma engordada que me fez perder a força até de subir escadas. Tava sedentária pra caramba até decidir mudar isso aí começando pelo Yoga. Comecei então a me sentir melhor e ao pesquisar por alimentação saudável mas gostosa! Tem que ser gostosa pra me convencer!

Mostrei pra vocês o início da minha jornada mas ainda faltava perder peso e fortalecer. Foi quando, ao encontrar o marido na porta da academia, já o esperava com o papel da inscrição na mão. Decidi dar mais uma chance e tentar tudo o que posso para me manter firme no objetivo da vida saudável.

dificuldades

Cada um tem a sua mas a minha é a alimentação. Sou doooooida por pães, bolos e com tudo o que tem farinha e açúcar. Sou daquelas que bate o pé e faz birra pra tirar esses itens da dieta. Pra mim só tem café da manhã com pão!

Que que eu faço?

E esse negócio de comer ovo, frango e batata doce adoidado? Pelo amor de Deus!!! :'(

Bom…sinceramente aceito ideias e sugestões. A que eu encontrei por enquanto foi de um IG de receitas chamado @receitasfit Dele eu tirei duas receitas feitas na segunda-feira: um escondidinho de frango e UM PÃO sem farinha feito em 2 minutos no microondas.

Instagram Morando sem Grana

Screen Shot 2014-11-18 at 23.43.34

Instagram do Morando

O que tenho aprendido

Bom, o que eu aprendi nessa primeira semana de volta a academia foi a de que EU exagerei e dramatizei demais as coisas. No fim as quatro últimas idas foram super tranquilas, sem pressão de ninguém e com pequenos resultados já visíveis como a volta da minha disposição e a perda de 1kg.

Que agora que eu tenho mais uma atividade pra compartilhar com o marido e que é gostoso procurarmos juntos por receitas que não deixem a dieta protéica enjoativa.

Que não quero ficar “grandona” e nem “boazuda”. Meu objetivo é ter saúde e peso que eu julgue ok. Não quero nenhum padrão. Quero me sentir feliz.

Que ninguém vai fazer nada por mim e pela minha saúde. Quero viver por muito tempo e deixar de depender tanto de remédios.

E que não é difícil coisa nenhuma! Que saco essas nossas desculpas!

***

Ah, e só pra deixar claro: não penso em criar infinitos posts de treino, suplementos e o escambau como blogs focados nisso. Só fiz o que já venho fazendo de falar sobre como tem sido minha busca por uma vida melhor. Falei sobre Yoga e outras práticas da Simplicidade Voluntária e eis aqui mais uma. Escolha a sua e corra atrás de uma vida melhor. Pare de se encostar em desculpas!

Beijos e bom feriado!

NO COMMENTS