Eu já atinei em um post ou outro sobre a nossa vontade de fazer intercâmbio. Quando se fala do assunto, qual é a primeira imagem que vem à sua cabeça? Pessoas jovens, de mochilinha nas costas, sorrisos largos e muito dinheiro envolvido, certo? Bem, você está meio certo, pois a verdade é que essa é uma experiência para todas as idades e que pode SIM ser acessível pra você e pro seu bolso. Esse é um assunto que rende muuuuuita conversa, mas pra começar do comecinho do começo você precisa saber pra onde vai, e no post de hoje te ensino como escolher um destino para intercâmbio (e aproveito para responder 5 questões sobre o assunto).

Será uma honra dividir meu sonho com vocês e ajudar quem quiser trilhar o mesmo caminho que o nosso. Será preciso muita atenção e dedicação da sua parte. Talvez você esteja a um passo de revolucionar toda a sua vida (uau!) mas garanto que o resultado estará além das suas expectativas 🙂

Porque fazer um intercambio

Para abrir sua mente (frase de folheto, não parece?). Você não vai aprender apenas uma língua nova. Vai conhecer pessoas, lugares, situações e todo um universo novo. Vai passar por dificuldades, momentos de aflição e saudades da sua pátria, talvez chore, talvez esteja alegre e agradecido todos os dias e talvez tudo isso junto. Entretanto, o mais importante da equação é a bagagem de cultura que você leva pra vida.

PANORAMIQUE-HR
Canadá – Imagens do Google

Existem pessoas que não curtiram o intercâmbio? Olha… Deve até existir, mas nunca ouvi falar. É mais fácil encontrarmos quem não gostou de um ponto ou outro, mas a experiência toda em si é extremamente válida. Dependendo de onde você vai, voltará repensando toda a sua vida no Brasil e, quem sabe, decida-se por ficar pelo novo país.

 

pra-quem-e-um-intercambio

Como dito alí no comecinho do texto: para todos. Em todas as escolas que visitei e feiras que fui encontrei pessoas e fotos de pessoas do estereótipo juvenil, mas também casais, casais com filhos pequenos (pasme você), casais maduros e muitos solteiros. Ou seja, todo tipo de perfil e idade pode (e deveria!) fazer intercâmbio. Claro que os níveis de dificuldade na tomada da decisão são diferentes, a exemplo de um casal com filhos pequenos, mas ainda assim é possível.

Canadá 2
Canadá – Imagens do Google

 

pra-onde-ir

A questão central do nosso post e primária para o assunto. Muitos lugares do mundo recebem intercambistas, a diferença óbvia está nos valores e no que VOCÊ deseja extrair da viagem. Por exemplo: você quer apenas estudar e tem condições (ou poupança) de pagar o que lhe for pedido? Você pode ir a Austrália. Agora, se você, além de estudar, deseja praticar a nova língua em um estágio e tem grana contada, a Irlanda te espera de braços abertos. Mas se o seu sonho é conhecer Paris e falar francês, vá sabendo que os vistos mais autorizados são os de estudos em nível acadêmico (faculdade, pós, mestrado, doutorado etc.), que será preciso investir e não será permitido trabalhar.

Austrália
Austrália – Imagens do Google

Enfim, é preciso pesquisa, pois estas mesmas informações são passíveis de mudança a qualquer momento dependendo das regras do país. Não é festa do caqui, mas é bom acompanhar constantemente informações como essas. Quando nós começamos a pesquisar por intercâmbio o Canadá nos sorriu de cara. Só que, recentemente, foi expedida uma nova lei proibindo estágios para quem está no país apenas estudando línguas. Agora, quem vai para fazer qualquer tipo de curso técnico ou superior e já tem um nível ao menos médio de inglês pode se candidatar às vagas.

Isso varia de cidade para cidade do país de interesse também. Fique atento.

 

quanto-vou-gastar

Esse item vai nos render muitas conversas, e assim que se escolhe uma cidade para ir há vídeos no Youtube e muitos sites e blogs trazendo essa informação. Posso falar do que tenho pesquisado? Irlanda.

Irlanda 2
Irlanda – Imagens do Google

Decidimos por ela pelo preço em primeiro lugar. De todos os países ele foi o mais em conta. Repito que vou falar mais sobre preços em um post só pra isso, mas já adianto que 6 meses de estudo para duas pessoas, passagens, acomodações, alimentação e outros gastos custam mais de vinte mil. Sei que assusta pra caramba, mas faça as contas: toooooodas as despesas de duas pessoas por 6 meses, incluso casa, comida, roupa lavada, curso, viagem etc. etc. etc., faz sentido.

Mas não desmaie, belez? Eu vou te ensinar a conseguir toda a grana necessária e esmiuçar todos os custos pra ficar tudo muito claro 😉

 

como-me-organizar-pra-isso

Com dedicação e sem desculpas!

“Ai, mas eu trabalho… Só tenho 30 dias de férias” – Dá pra ir e você vai gastar muito menos que eu.
“Ah, mas como levar as crianças em fase escolar?” – Elas também têm férias no meio do ano e no final/começo dele
“Não tenho dinheiro/ Não consigo juntar / É pra rico / mimimi” – Sem desculpas! Tem como ir sim. Vamos ter plano de poupança e insistência nela para a viagem.

Fora isso o resto são sonhos. Se você não se apaixonar pelo seu intercâmbio e todos os dias buscar mais um pouquinho de conhecimento sobre ele, o sonho morre e você vai passar a vida toda se lamentando esperando a aposentadoria chegar para talvez realizá-lo.

***

Vamos ver se eu consigo falar toda semana sobre a nossa ida para a Irlanda. Vamos ver. Não estou querendo (mas estou querendo) te convencer a viver uma experiência parecida. Se você topar, vai compartilhar comigo também? 🙂

Beijos e até a próxima!

 

NO COMMENTS