Oi gente!

Conforme prometido, hoje trago para vocês algumas informações que envolvem a mudança do aluguel para a casa própria. Eu acabei de dar entrada na corrida pelo meu lar doce lar depois de passar pela experiência de ir morar sozinha e pagar aluguel e confesso… estou assustadíssima com a burocracia e quantas coisas dão errado na construção ou compra de uma casa! Mas sei que será compensador, e com base no início desta experiência trago algumas dicas.

 Quando eu e meu noivo decidimos juntar o sonho de nos casarmos com a casa novinha em folha, a primeira dúvida que veio foi: como e quanto pagar podemos pagar na casa própria. Como essa vida de Morando Sem Grana, procuramos uma alternativa em que os dois pudessem dividir o financiamento e, por morar no interior, encontramos o meio mais fácil e barato: O programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal. Para quem está começando uma vida a dois com pouca grana, indico como o mais viável. Vejam alguns detalhes para ver se vocês se encaixam:

 – O programa têm várias modalidades, mas para o caso de financiamento atende exclusivamente famílias com renda de 1.600 até 5 mil reais. Também há opções para famílias de baixa renda, para que vivem em áreas de risco ou são cadastradas em programas sociais do governo, mas para esta modalidade o sistema é totalmente diferente. Se este for o seu caso procure a assistência social da sua cidade.

 – Para fazer o financiamento, a orientação mais rápida que encontrei foram nas agências da Caixa Econômica Federal, banco financiador do programa. Lá você pode fazer uma simulação e ver se você se encaixa no programa. Você também tem a opção de fazer a simulação através do site da Caixa. Lá, no link Habitação, você encontra o simulador, preenche todos os dados e já tem uma ideia de qual plano você se encaixa.

– Você pode financiar tanto a compra de um imóvel novo, na planta ou comprar o terreno e construí-lo. Tudo vai depender de qual é seu perfil e de quanto poderá pagar. Um detalhe importante: Se você optar por financiar até 90 mil reais você ganha subsídios do governo federal, ou seja, o governo paga uma certa porcentagem para você e não é pouco não: no meu caso, escolhi este valor e ganhei um subsídio de quase 12 mil ! Tudo vai depender de como está o preço da construção civil na sua cidade.

 – O valor da entrada, valor das parcelas e do subsídio do governo vão depender de vários critérios: sua renda, idade, valor do imóvel, FGTS e cidade onde mora, pois residentes em cidades com população inferior a 50 mil habitantes tem mais facilidades na hora de aderir ao programa. Todos esses critérios são avaliados, inclusive se você já é casado(a) ou não. No meu caso, a situação conjugal influenciou tanto que até adiei meu casamento no civil para o financiamento sair só no nome do meu noivo, o que diminuiu muito o valor das parcelas.

 – Não é necessário ter conta corrente no banco nem ser beneficiário de programa social. O Minha Casa Minha Vida avalia principalmente sua renda, avaliação de crédito (não pode ter nome no SPC) e idade. Só avisando: as condições são muito mais fáceis para quem tem mais de 30 anos, por isso opte em escolher o programa para o mais velho do casal.

Só com estes tópicos dá pra ter uma noção de como é dar entrada na casa própria, parece complicado, mas não se desesperem: é difícil, mas não é impossível. Eu já me desesperei umas três vezes (desfiz dois negócios em dois meses) e ainda estou na fase de compra do terreno e contratação do engenheiro, e trago mais detalhes nos próximo posts. Mas se você pensar em desistir pense no quão compensador será mudar-se para uma casa só sua, com seu jeitinho e poder transformá-la conforme o tamanhão do seu sonho – sim, depois de terminada você pode fazer a reforma que quiser na sua casa – e começar ou continuar sua vida de maneira ainda mais independente, longe do aluguel, pagando um investimento só seu.

Nos nossos próximos encontros trago mais detalhes de como está a correria da minha casa própria e mais dicas sobre o financiamento do Minha Casa Minha Vida. Não é propaganda para o governo não gente, é a oportunidade de comprar seu imóvel aproveitando o bom momento da construção civil e dentro da realidade que é nossa vida hoje em dia.

Beijos e até a próxima!

 assinatura_aline

  • Cintia Barbo

    Realmente Aline…. comprar o imóvel enquanto é solteiro é uma super dica. Dei entrada no financiamento da minha casa em 2009 pela Caixa Econômica. Ainda não exisitia o Plano Minha Casa Minha Vida, mas, por ser solteira o juros que consegui foram de 5%. Hoje, casada, fiz uma nova simulação. O juros foram pra 7,5%. Parece pouco, mas durante 20 ou 30 anos isso representa MTO dinheiro.

    Outra coisa: Para quem esta adquirindo o PRIMEIRO IMÓVEL, há um suuuuuuuuuuper desconto nas taxas de cartório. Também é um benefício do governo. Não é brincadeira, economizei cerca de R$ 1.000 com esse desconto. Se não me engano, esse valor é uma porcentagem das taxas totais. Portanto, quanto maior o valor do imóvel, maior será o desconto.

    • Aline Damásio

      Pois é Cintia, foi por causa dos juros mais baixos que eu e meu noivo decidimos deixar o casamento no civil mais para frente, já que o financiamento no nome de um só sai muito mais barato. Agora sobre as taxas de cartório não sabia não…vou pesquisar valeu pela dica…bjs!

  • Francielle Matos Bispo

    Bacana o post Aline! O MCMV é uma ótima alternativa para quem quer ter seu cantinho próprio, pagando prestações que muitas vezes são mais baratas que os aluguéis da região.
    Só um comentário.. Trabalhei com financiamentos durante um tempo e lembro que quanto mais idade a pessoa tinha, mais caro ficaria o valor da prestação. Pois junto com a prestação tem um seguro que é calculado conforme a idade da pessoa. Acredito que continua dessa forma..
    Um beijo! 🙂

    • Aline Damásio

      No meu caso Francielle as prestações sairão muito mais em conta que o aluguel…uma baita troca.Já sobre a idade de quem vai financiar esqueci de mencionar que também há limite para os mais velhos…obrigada pela lembrança. Beijos!

  • Nayara

    Essa questão da idade não influencia se vc tiver menos de 30 anos, financiei minha casa aos 25, e não tive mais nem menos problemas por conta disso… o problema é que a caixa nao fiancia se vc tiver mais de 80 anos então se você tem 50 anos não poderá financiar em 35 anos, apenas em 30 e assim sucessivamente!
    A questão com a CEF é que nem sempre o valor do imóvel se encaixa no minha casa minha vida, e olha que onde eu moro é beeemmm dificil achar uma que se encaixe, pq tem que ser nova…. na minha eu paguei 130 mil enquando o subsidio era de pra um financiamento bem menor, resultado?? A entrada na minha casa custou bem mais do que um carro 0!! :/

    Mas a burocracia realmente é grande, demorei 5 meses para conseguir financiar e pegar minhas chaves, isso pq corri muito atrás, mas o tempo de geralmente e de 45 a 90 dias pelo que me disseram!! Então o negocio e ter paciencia!! kkkk

    • Aline Damásio

      Passei por isso Nayara. No início iria financiar uma imóvel pronto que iria ter muitos outros custos além do financiamento em si, apesar de ser mais rápido pois cinco meses é mais ou menos o prazo comum para estar com as chaves na mão. Pelo custo extra ser bem maior optei pela construção, que deve demorar bem mais que comprar a casa pronta. Haja paciência!!! Beijos

  • Aline

    Ai Aline, minha chará! estou a procura também de um apartamento que se encaixe no plano! Meu maior problema tem sido o valor da entrada, pelo fato de estarem perto de entregar as chaves, acaba ficando mais caro, pois, quando compramos na planta a construtora divide as parcelas… Mas creio que vou conseguir, não vou desistir, beijos !

    • Aline Damásio

      É xará…é bom ter um dinheirinho extra por que além da entrada o desembolso para documentação é bem grande. Força amiga vamos conseguir! kkkkkk

      • Aline

        Vamos sim! Foco, força e Fé ! Rs

  • Mari

    gente sou mt pé atras de comprar um desses da mrv, pq pelo que eu sei a tendência não é eles valorizarem muito! as vezes a pessoa paga em um apartamento da mrv uns 90 mil reais, mas se der pra entrar num financiamento maior (aquela apertada rsrs) por um ape de uma construtora mais ‘confiável’ (já vi mrv e similares dando mt problema, como infiltração, rachaduras, etc em apes com menos de 1,2 anos!!) e gastar um pouco mais, uns 150 mil por exemplo.. pq a tendência de um ape desse valor seria uma maior valorização do que a de um mrv e similares, até pela quantidade de gente q vai morar no condomínio..! melhor ficar em um ape com duas torres do que em um com uns 7 blocos, fica parecendo mais ‘exclusivo’ se um dia vc vender seu ape! o maior problema acho q são as entradas, uns chegam a 50 mil nesse valor.. facada!

    • Aline Damásio

      Aqui na minha cidade a valorização dos imóveis é muito rápida. Realmente tem de ficar esperto com algumas construtoras que oferecem o ‘sonho’ da casa própria com custos altíssimos, ás vezes o dobro do que gastaríamos contratando um pedreiro de confiança.Beijos Mari!

  • Oi, Aline!

    Quem vai comprar um imóvel por esse programa e não tem muita renda, o governo auxilia bastante…

    Beijinhos

    • Aline Damásio

      Um ótima solução Fer para quem está fazendo seu primeiro investimento com um custo baixíssimo se comparado a outros financiamentos…Beijos!

  • Oi Aline, tbm estou fazendo pelo MCMV, só tome cuidado com relação a prazos, pois as vezes todo o procedimento pode demorar um pouco…

    Mas é um ótimo programa que ajuda a todos nós que estamos na pindaíba!

    http://casaroucomprarbike.blogspot.com.br/

    • Aline Damásio

      Realmente Pâmela os prazos estão longe de ser ideais…mais de um ano para terminar tudo…é muito tempo para pessoas ansiosas como eu…mas paciência fé e luta! Beijinhos!

  • Mayara Cordeiro

    Adorei o post, adoraria ter lido ano passado quando estava cheia de dúvidas em relação ao processo de financiamento! Tenho 23 anos, e financiei no ano passado a minha casa, em um condomínio fechado aqui em Maceió no valor de R$76.800, como foi pelo MCMV, e minha renda era até R$1.600, ganhei um subsídio de R$17.000! Pretendo me casar no ano que vem quando a casa for entregue. Amei o blog e com certeza irá me ajudar a reformar e decorar meu futuro lar! Obrigada meninas!

  • Luane

    Esclarecedor.

  • Guilherme Azevedo

    Olhando pelo lado estritamente financeiro, é uma péssima ideia entrar num financiamento desses.

    • Maysa

      Porque Guilherme ?

  • Flavio

    Realmente! O ideal é ganhar muito e comprar a casa à vista!!! #sonho…
    Por isso q o blog é Morando Sem Grana!!!

  • Fernanda Galvão

    Amei o blog ! Me ajudou a perceber q nao estou sozinha nessa e que um dia o sonho de ter um cantinho só meu vai se realizar.

  • Marcela

    Aline, moro em Santa Catarina, uma região muito difícil de adquirir um imóvel, um terreno sai em média R$265 mil reais, choro só de pensar como vou fazer para conseguir essa meta. É um sonho impossível ate o momento para mim e meu esposo ! Mais não vamos desistir, beijos sucesso!

  • Ana Maria

    Oi Aline, oi gente.
    É bom saber que não estou sozinha, e que o sonho da casa própria não é tão difícil assim.
    Geeeente, todos os dias entro na internet, procuro mil financiamentos, imóveis na planta etc e vejo meu sonho cada vez mais distante. O que vocês acham que a gente consegue com R$2.118,00 dos dois juntos ?
    Me ajudem!!
    Deus abençoe e estou na torcida por todas!
    Beijos

  • ju

    ola….vi um comentário falando do receio de comprar um desses da mrv….gente não sei se foi sorte ou não..mais meu pai comprou um a uns anos atras…pagou 80 mil na planta, hoje ele esta valendo o dobro.

  • Michele Magalhães

    Aki parece tudo tão fãcil mas, quando agente vai pergunta como financiar a casa própria, eles te dão vários papéis do que precisa.

  • Michele Magalhães

    Eu kero financiar minha casa própria pela CAIXA ECONOMICA. Quando eu xegar lá pra saber mais detalhes oq é om eu já ter em mãos?