Com 20 anos morei por um ano em Curitiba, no Paraná. Namorava um curitibano e depois da tentativa de dividir o mesmo teto, experimentei  compartilhar apê com outra moça. Foi uma experiência absurdamente diferente de tudo o que já tinha vivido e mesmo que por pouco tempo eu sei que casa compartilhada e sem grana existe e por mais dureza que seja, há como viver bem nesse espaço havendo cooperação das ambas as partes.

Com amigos, namorado(a) ou em república, o desafio é manter o ambiente habitável, aconchegante, limpo e equilibrado em níveis de zuera, hahaha. Com a colaboração de todos a gente chega lá. Se liga nas dicas:

voce-precisa-saber-que

1. Respeito é bom e todo mundo gosta

Não faça pelos outros o que você não gostaria de que fizessem a você. Aprenda a respeitar horários de silêncio e outras regras combinadas anteriormente (mesmo que você tenha chego agora e não participado das decisões, se veio é porque automaticamente as aceita). Lembra do velho deitado? “O combinado não sai caro”.

Cuidado com as brincadeiras e excessos de liberdade (a não ser que ela já existisse antes da casa).

2. Amigos, amigos. Negócios a parte

Na hora de pagar as contas, amigo é dinheiro no bolso. Sim, assim mesmo, bem rude. Claro que bons amigos vão te apoiar e ajudar em momentos difíceis mas não vai ser pra sempre (nem na casa da mãe da gente é mais, não é?). Faça um contratinho, não custa nada.

Para dividir as despesas de forma igualitária, nós temos esse post ensinando como. Basta somar as despesas e dividir pelos moradores.

3. O acordo da divisão dos espaços

Quando falamos de espaço falamos de ambientes e micro espaços como os dos armários. Nestes últimos vocês podem tanto dedicar espaços pra cada um ou deixar tudo junto se todos forem respeitosos de não mexer no que for do outro. No caso de ambientes, se o seu quarto é sua única área privada, significa que os outros cômodos são compartilhados e, logo, devem ser mantidos em ordem por todos.

Mulher não deve fazer mais do que homem por simplesmente ser “a mulher” da casa. O critério de divisão das tarefas pode ser de igualdade ou de compreensão. A diferença é que no da compreensão a galera entende quando alguém fica muito mais fora trampando ou estudando e alivia as obrigações.

4. Confie desconfiando

Sei lá, cada um é cada um mas é sempre bom trancar portas e passar cadeados pelo menos até pegar intimidade. Já ví e vivi muito climão por besteira e lá vai a amizade pro brejo…

5. Aprenda ao menos o mínimo pra não passar perrengue

Fazer seu miojo, lavar uma louça e suas roupas, passar um pano na casa e dar uma lavada num vaso sanitário. É pra vida isso tudo e não só pra esse lugar. Fora que saber se virar soma pontos com um(a) paquera. Fica a dica 😀

6. Compras: Comprem o basicão juntos

Arroz, feijão, farinha, papel higiênico, material de limpeza e todos esses itens de manutenção da casa e de alimentação geral podem ser comprados juntos ou ficam na responsabilidade de alguém comprar e os outros só devolvem a grana. Seus quitudes e frescurites você compra só.

Essa divisão é maneira em termos de economia e praticidade.

7. Divisão das tarefas: moleza

Nós temos esse outro post ensinando a dividir tarefas da casa fazendo com que cada um gaste pouquíssimo tempo com elas. Afinal de contas, nem sempre vocês vão ter “tempo” ($) pra chamar diarista.

8. Divisão da mobília

Se todos estão indo juntos para um lugar sem móveis eu recomendaria fazer o seguinte: Compre os móveis do seu quarto e junto com a galera decidam quais móveis querem nas áreas comuns e se a compra deles será conjunta ou cada um vai comprando algumas peças. A vantagem de cada um comprar alguns móveis da área comum é que depois, se sair, leva junto ou vende pra quem ficar. Sacou?

9. Eleja um líder em casos de total despreparo dos demais

Tem sempre uma “mãe” na república, né? hahahaha. Aquele que se preocupa e cuida não só da casa como da galera. Não é ruim. Pelo contrário: essa pessoa pode ficar encarregada de pagar as contas e fazer as compras e os outros só vão devolvendo a grana. Aliás é MUITO melhor porque as responsabilidades se concentram alí e o risco de cortarem a luz é menor.

Só não vale ser mala! Pelamordedeos!

10. Não seja o chato. Se não está mais curtindo, saia numa boa

A galera não tem seu naipe? É festa estranha com gente esquisita todo final de semana?

Então saia. Numa boa e enquanto ainda há respeito. Procure outro lugar para dividir ou até mesmo um só pra você. O importante é sua paz de espírito, não é verdade?

***

Curtiu essas dicas?
Então compartilhe com seus amigos que estão dividindo cafofo ou aí com a galera da sua república. Um pouco de cooperação, respeito e leveza vão fazer tudo dar certo pra todo mundo 😉

Beijos!

1 COMMENT

Comments are closed.